Pesquisar este blog

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Quando lhes convém

O vídeo abaixo, muito interessante por si só, mostra uma daquelas belas passagens bíblicas que nunca serão lidas – ou lembradas – na igreja. Felizmente, é claro, por que se o que se mostra aqui fosse ensinado, o mundo seria ainda pior.

Depois dessa demonstração do mais puro amor divino, eis que surgem os seguintes comentários, feitos por um usuário identificado como “jesusehtudo”, procurando dar uma interpretação alternativa – e menos violenta, claro - do trecho bíblico em questão.

Ridiculo o video, nao cotumo dar perolas aos porcos, mas vou dar uma explicação que nao tem nada a ver com essa interepretacao do peidei [usuário que postou o vídeo]

O profeta andando simboliza o homem de deus na busca pela santidade, os garotos ou crianças são exatamente os demonios que nos infligem, veja que são 42, 4+2 = 6. 6+6+6 = Numero da besta, satan.
Os garotos são a tentação do demonio que foi vencida pela palavra do profeta santo de deus.
É simples, porem só atraves do ES poderemos entender essas dimensões espirituais.
Chamar o profeta de calvo significa dizer que o homem de deus esta improdutivo e que vive no pecado, pois sua cabeça...

... esta descoberta, oque na epoca era motivo de vergonha, deus fez sua justiça prevalecer usando os animas, os ursos que simbolizam a força do espirito santo matando o mal, destruindo os futuros filhos de satanas que iriam com certeza provocar mais mal ainda.
A explicação é simples, basta estar aberto ao Espirito do Senhor. e quanto a oração achei ridicula, ta na cara que não é assim que se ora.

O profeta não fez mais do que manter sua dignidade perante Deus. A punição vem para os que nã temem o senhor e nem seus profetas santos.
Deus sabe o que faz. Ele é soberando. Glórias a Ti o Pai. Em Nome de Jesus. Amem.

Realmente, é uma pérola de cegueira religiosa. Notem como ele faz de tudo para eximir a responsabilidade de deus e colocar tudo em termos figurativos ou alegóricos. A própria alegoria apresentada como explicação dessa passagem bíblica revela uma visão de mundo bastante estreita: (1) o profeta – homem supostamente santo - simboliza apenas o homem adulto, que é atormentado pelas crianças demoníacas. Para ele, o homem deve nascer mal e depois de adulto é santificado pela religião. Grória, grória, areruiá! (2) a suposta maldição do número da besta, o 666, é relacionada a um número totalmente distinto – o 42. Só porque os garotos eram exatamente 42 eles seriam demoníacos. Se fossem 43 ou 41 não haveria como fazer essa correlação. Além disso, por serem ligados a satã (“futuros filhos de satanas”), a ofensa que eles proferem é também motivada pelo demônio. Isso não tem qualquer sentido lógico. (3) os ursos são interpretados como sendo o Espírito Santo, que por sua vez é uma das “formas alotrópicas” do deus bíblico (ao lado do Pai e do Filho, Jesus Cristo). Portanto o autor do comentário admite - ainda que implicitamente - que deus matou as crianças, mas faz uso de toda essa alegoria para justificar essas mortes dentro do velho e surrado maniqueísmo, a eterna – e enfadonha – luta do bem contra o mal. Como sempre, o bem sempre vence e foi o mal quem provocou o bem.

Moral da História:

Quando lhe convém, um cristão é capaz de ver a bíblia apenas como um livro alegórico. Mas apenas quando se trata de verdadeiras barbáries cometidas por deus – ou em nome dele. Quando se trata de multiplicação de peixes, curas milagrosas, ressureições e profecias apocalípticas, tudo é aceito tal como está escrito. Não há espaço para alegorias quando deus se revela bondoso e atencioso. Ou quando faz ameças àqueles que se opõem a ele, como no caso das profecias apocalípticas.

domingo, 30 de novembro de 2008

Como funciona um conclave

Como todos sabem, um conclave é a eleição de um imperador palpatine papa. Embora o processo eleitoral seja longo e secreto, nós descobrimos como um papa é escolhido. Não basta ser o favorito, o palpável papável, é preciso ter muita sorte e pacîência.
conclave bingo

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Jesus vs. Doctor Who

Para quem não conhece, Doctor Who é uma série britânica de ficção científica em que o Doctor Who (ou, para os íntimos, o Doutor) é um misterioso - e poderoso - viajante do tempo. Segundo o Guinness Book of Records, é mais longa série televisiva de ficção científica da História. Tendo estreado em 1963, permaneceu no ar até 1989 e foi relançada com sucesso em 2005.

sábado, 15 de novembro de 2008

Recepção amigável

Essa semana o presidente-eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, após ter sido convidado, foi visitar Bush Jr na Casa Branca. Mas ele não esperava era uma recepção tão amigável:

 
A imagem política do Bush está tão deteriorada que até o cachorro virou democrata!

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

25º Salão do Automóvel de São Paulo - O local

O 25º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo foi um sucesso! O público estimado em 650 mil visitantes - inclusive eu! - visitou o salão entre os dias 30/10 e 09/11 [1]. Foi minha segunda visita ao Salão. A primeira foi em 2004, quando fui de carro com meu pai. Dessa vez fui de ônibus [2], com alguns amigos...

Apesar do sucesso, ainda há pontos a melhorar, na minha opinião. Primeiro de tudo é o local. O Pavilhão do Anhembi, apesar de contar com 85 mil metros quadrados, não parece mais adequadao, dado o número de expositores e o grande público. O local não conta com um sistema de climatização o que é mais um ponto contra - ainda mais quando se levam em conta os custos: R$ 30 de entrada e R$ 20 de estacionamento. Tudo bem que é difícil [3] - e talvez até caro - climatizar um ambiente tão grande, mas todo grande salão que se preza tem um ambiente agradável. É um pré-requisito indispensável. Além disso, o Anhembi (que pertence à Prefeitura da capital) não é usado apenas pelo Salão, que é um evento bienal. Assim, eventuais custos (além do atrativo) da climatização seriam igualmente divididos por todos os eventos realizados lá. Quanto ao estacionamento, não enfrentei o problema dessa vez, mas concordo com as críticas de outros visitantes. É caro e as vagas se esgotam rápido.

Eu também acho que o layout dos estandes não é o mais adequado. Basicamente, os grandes e médios expositores ficam de um lado, os pequenos de outro. O problema, porém, é que ao entrar, a primeira coisa que se vê são os pequenos expositores e o espaço alí, bem na entrada, onde há grande concentração de pessoas, é pequeno. Não quero dizer que se devesse situar as principais atrações logo na entrada - isso não teria graça - mas as "ruas" entre os pequenos estandes deveriam ser tão largas quanto as demais. Além disso, como o espaço é muito grande, há muita coisa pra se ver, e muita gente fica "maravilhada", é muito fácil se perder por lá. Pra piorar, não haviam "mapas" do tipo você-está-aqui suficientes - eu só vi um, que por acaso ficava perto da praça de alimentação.

A praça de alimentação, aliás, merece um capítulo à parte. Na minha opinião era mal localizada - lá no fundo do salão - e não estava indicada nos mapas publicados pelas revistas (e eu me orientei por um desses mapas). Além disso, apesar de ser administrada pela (gigante) Ambev, a praça não foi nenhum exemplo de organização... Era preciso pegar senha para comer - até aí, tudo bem, por que o número de mesas era (bastante) limitado. Então, era de se esperar que, enquanto você fica na fila, outra pessoa está sendo servida numa mesa e depois ela se retira, deixando a mesa livre para você. Mas as coisas não eram bem assim. Apesar da (longa) fila, as mesas não se desocupavam por dois motivos: 1) demora no atendimento dos pedidos e 2) gente cansada [4] e até mesmo folgada que usava as mesas para descansar e/ou ficar vendo as fotos e as revistas. E não havia ninguém por perto para impor a ordem que era mais que necessária.

No mais, é uma pena que seja um evento apenas bienal. Nossa indústria e nosso mercado estão crescendo (tudo bem, tem essa crise aí) e creio que nós seríamos capazes de sediar um evento anual.

Ah, sim, e não podemos nos esquecer de um ponto muito positivos. Nem todas as atrações ficam sobre rodas... Algumas ficam sobre salto-alto!

______________
Observação: assim que puder eu vou atualizar esse post com fotos. Eu não tenho máquina, mas os meus amigos tiraram fotos e estão me devendo as cópias. Foi por isso que atrasei o quanto pude esta "cobertura".
_____________
Notas
[1] - 650 mil visitantes em 11 dias dá uma média de... (fazendo as continhas) ... 59 000 visitantes/dia. Pra que se tenha uma idéia isso é quase seis vezes a população da cidadezinha do interiorr onde eu vivo!
[2] - Foi a primeira vez que fui de ônibus pra Sampa. Fazia tempo que não ia à Capital. Infelizmente eu ainda não conheço muito da maior cidade do país - shame on me!
[3] - Uma solução bem barata, aliás, sem custo algum, seria antecipar o salão para um período mais ameno, tipo fim de inverno, lá pra agosto, por exemplo.
[4] - Haviam locais destinados ao descanso, mas eram poucos e não havia limite de tempo pra ficar lá.

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

25º Salão do Automóvel de São Paulo

O hypercubic, depois de mais um face-lift (agora com novas cores) vai cobrir seu primeiro evento: o 25º Salão Internacional do Automóvel de São Paulo, que a partir desse ano entra oficialmente para o circuito internacional dos Grandes Salões. O evento paulistano, que é bienal, abre no dia 30/10 e termina no dia 09/11. Eu vou estar por lá no próximo sábado, dia 01/11. Se tudo der certo, a partir de semana que vem teremos fotos e comentários do maior evento do setor automotivo na América Latina.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Um livro que não funciona

O livro mais vendido do mundo - a Bíblia - está em oferta na maior loja virtual do mundo - a Amazon. Até aí, tudo bem. Normal. Mas além disso, os leitores podem fazer resenhas lá. E eis a tradução (livre) do que um dos leitores escreveu sobre o livro sagrado do cristianismo:

Este livro não funciona. Eu tentei o método de "oração" para conseguir um novo Porsche 996, mas não recebi nada. Não há nada nas instruções sobre não desejar carros esportivos alemães, mas eu também tentei orar por coisas menos ambiciosas. Eu desisti depois de não conseguir nem mesmo um Big Mac. No começo do livro há uma parte sobre pessoas que cruzam o deserto e são sustentadas pelo maná do céu, então você pode pensar que o livro seria capaz de te garantir pelo menos um hambúrguer.
Eu estou desapontado e vou entrar em contado com a editora. Eu não posso recomendar esse livro pois ele é claramente falho.
Você pode conferir o original in loco. By the way, eu concordo com a resenha, mas ele ainda não leu as partes sobre ódio explícito, violência, genocídio, homofobia e sexo.

terça-feira, 21 de outubro de 2008

Hamilton, o ingênuo

Segundo notícia publicada na seção de esportes do Terra (e no jornal inglês Daily Star), Lewis Hamilton (acima) teria se aconselhado com o mundialmente famoso paranormal chantagista profissional israelense Uri Geller (abaixo). Com grandes chances de vencer o campeonato mundial de pilotos de Fórmula 1 deste ano, o jovem piloto inglês surpreendeu o Circo da Velocidade com essa atitude que é, no mínimo ingênua - além de completamente inútil. Geller já foi desmascarado há mais de 20 anos, num dos programas de maior audiência dos EUA (vídeo disponível apenas em inglês e com bônus: acompanhe também o debunking do então famoso televangelista Peter Popoff):




Hamilton certamente ainda não viu o vídeo acima. Além disso, se ele, mesmo com todas as condições favoráveis, ainda precisava de algum tipo de apoio, ele procurou a pessoa errada. Embora Geller tenha afirmado que "ao longo dos últimos 40 anos fui procurado por uma multidão de esportistas, incluindo estrelas do tênis e futebol, que me pediram ajuda", isso não quer dizer nada. Certamente, os "ajudados" por Geller, que não tiveram os nomes divulgados, não se beneficiaram muito, pois o pretenso paranormal só pode ter acertado em, no máximo, 50% dos casos. Geller não tem poder algum, não pode fazer mais do que qualquer outro ser humano em casos assim: torcer. E mesmo a torcida não adianta muita coisa... Uma corrida se resolve mesmo é na pista, com a disputa de pilotos e máquinas.

Enquanto isso, Felipe Massa, segundo colocado no mundial de pilotos (7 pontos atrás de Hamilton e dependendo de uma favorável combinação de resultados) declarou em entrevista ao jornal português Record, que não acredita que Geller possa ajudar o rival, mas revelou o seu ritual: ele usa sempre a mesma cueca nos fins de semana de corrida. Também não é lá muito eficiente, mas pelo menos ele não se apóia em supostas paranormalidades...

Cectic 28 - A Verdade está lá fora

 
Clique para ampliar.
Não entendo como algumas pessoas endeusam o Google. Há até quem acredite que os "reptilianos" estão por trás do maior buscador do mundo e que tudo que o Google faz é com o objetivo modesto de dominar o mundo - ninguém se lembra que a Microsoft já faz isso... Na verdade, é um ótimo mecanismo de busca, mas não é perfeito, nem preciso e muito menos sério.

sábado, 18 de outubro de 2008

14 de outubro de 2008 - mais uma profecia falha

Esta semana mais uma profecia não se cumpriu. Dessa vez, a médium australiana Blossom Goodchild havia afirmado numa mensagem alienígena que no dia 14 de outubro veríamos a chegada de uma grande nave-mãe extraterrestre de origem desconhecida, trazendo representantes de uma tal de "Federação da Luz". A tal mensagem era essa [com comentários]:
"PARA LÍDERES, GOVERNADORES, POLÍTICOS E TODOS OS POVOS E PESSOAS DA TERRA….
Queremos que seja compreendido que no dia 14 do seu mês de Outubro do ano de 2008 [notem que primeiro ela cita uma única e inconfundível data], uma grande nave será visível no céu. Ela estará no hemisfério Sul e passará sobre muitos dos seus estados.

Nós fornecemos a vocês o nome de Alabama
[pra começo de conversa, é no mínimo estranho que os aliens lançassem uma mensagem fornecendo uma data, mas sem especificar um local para o "contato". Além disso, fala-se em hemisfério sul e em seguida é citado o estado norte-americano do Alabama, que fica no hemisfério norte. A tal médium nunca deve ter tido uma aulinha básica de geografia].

Foi decidido que permaneceremos dentro da sua atmosfera por um mínimo de três dos seus períodos de 24 horas
[agora ela fala em um período mais longo e indefinido, uma vez que os fusos horários da Austrália e do Alabama são bem distantes]. Durante este período, haverá muita agitação no seu plano terreno. [não houve grande agitação nem qualquer aéreo grave]. Suas autoridades mais elevadas invadirão o “nosso” espaço aéreo [eles entrariam em nossa atmosfera dizendo que ela é parte do espaço aéreo deles? isso não faz sentido e, além disso, não é nem um pouco conciliador]. Esta “área de segurança” é necessária para nós, pois haverá uma “farsa”, criada por aqueles entre vocês que tentarão negar que nós viemos em AMOR [ah, o amor - é sempre uma desculpa aceitável para uma farsa]

SAIBA ISTO:

NÓS VIEMOS PARA AJUDAR O SEU MUNDO.
NÓS NÃO VIEMOS PARA DOMINAR.
NÓS NÃO VIEMOS PARA DESTRUIR.
NÓS VIEMOS PARA LHES DAR ESPERANÇA.

Nós somos seres de outros planetas
[oh, really?], que durante muitas eras do tempo de vocês temos nos preparado para os dias que estão se aproximando. Nós pedimos para cada alma que ler estas palavras para aceitar [por que não podemos duvidar? eu acho que perguntar não ofende ninguém] nos seus corações a verdade mais profunda, pois no fundo dos teus corações está o conhecimento que isto deverá acontecer. Haverá muitos que negarão. Haverá muitos que ignorarão.

Haverá muitos que SABERÃO desta VERDADE. Não importa qual deles você é…entenda isto.


IRÁ ACONTECER
[onde? quando? na data e nos locais citados nada de relevante foi visto].

Nós lhes daremos a oportunidade de filmar e fotografar esta nave
[não há qualquer vídeo ou foto e, mesmo que houvesse, não seria prova convincente pois estamos numa era em que é muito fácil criar montagens.]. Não haverá um contato na forma que aqueles do seu planeta gostariam [realmente, não houve contato algum]. Nesta apresentação inicial nós apenas apresentaremos a nossa nave a vocês [cadê a nave?]. Nós dizemos a vocês…esta aparição certamente será suficiente para compreenderem inicialmente. Serão tentados diversos métodos para atravessar a nossa barreira de segurança, mas eles não terão sucesso. Até nós podermos provar para vocês que nós viemos em AMOR, nós não permitiremos um contato mais próximo. SAIBA DISTO…

ESTE É O INÍCIO E NÃO O FIM.


Os seus governos e a mídia tentarão nos esconder, mas isto falhará. Todas as vias foram antecipadas e cobertas por nós. A mídia não terá escolha, a não ser exibir a VERDADE, pois ela estará lá para todos verem. Amigos da Terra, não tenham medo. Nós convidamos vocês a CONFIAREM que nós viemos para trazer a queda daqueles que têm más intenções para com o bem estar do seu planeta [
nem um único governo caiu nesta semana que passou].

Se nós não intervirmos agora, como foi planejado há muitas eras do seu tempo terreno, temos receio que será tarde demais.


NÓS PEDIMOS QUE VOCÊS NOS ACEITEM COM AMOR.

POIS É POR AMOR QUE VIEMOS.

As conversas que dizem que vocês foram informados sobre nós por meio de filmes, etc. não é “faz de conta”. Nós temos plantado e regado algumas sementes de verdade no seu planeta em preparação para estes dias.


POIS SEM DÚVIDA.

NÓS VIEMOS EM PAZ.

Encham os seus corações com confiança nesta informação. Nós somos os seus irmãos e irmãs de outros lugares. Nossa tecnologia é muito avançada [
só poderíamos ter certeza de que é realmente avançada se pudéssemos examiná-la, mas vocês não vieram, o que é uma pena mesmo]. Existem pessoas em altos postos nos governos que SABEM muito bem disto [como sempre acontece na ufologia, os governos sempre sabem de tudo...], e portanto não adiantaria eles fingirem que precisam de armas para nos destruir. No dia da nossa aparição, nós pedimos a vocês que escutem ao coração de vocês, e NÃO escutem as palavras daqueles que estarão com muito medo de perder o seu poder. Por muito tempo o seu mundo viveu sob uma “nuvem”, desconhecida pela maioria de vocês. Se vocês conhecessem a verdade sobre o que foi escondido, vocês ficariam muito chocados. Chegou a hora das suas almas serem permitidas a ser quem elas são…. o véu será removido [e foi mesmo: esta história toda é mais uma farsa charlatanista que explora as crenças de pobres seres crédulos e ignorantes]

SINTA-SE FELIZ. É HORA PARA ISTO.

VOCÊ SABERÁ DISTO QUANDO O SEU CORAÇÃO ACEITAR A VERDADEIRA RAZÃO PARA A NOSSA VINDA.
PARA TRAZER UMA COMPREENSÃO DE AMOR. SAIBA ISTO.

Nós escolhemos parar por aqui. Fique vigilante. Mantenha os olhos no céu. Mantenha AMOR no seu coração. Nós… a Federação da Luz… nos despedimos, deixando encorajamento e esperança ao começarmos a ascensão para o novo mundo. Cada um de vocês escolheu estar aqui para esta ascensão. Agora você precisa decidir se a sua forma humana fará a mesma escolha…


Aceite a ascensão com AMOR, ou rejeite-a com MEDO. Que o aspecto mais elevado da sua alma te encha de luz na medida em que você avança bravamente para a frente."

Pois é, o dia 14 veio e passou e a tal Blossom simplesmente sumiu! Não, ela não foi abduzida, ela simplesmente não quer dar explicações. Por quê 14 de outubro? Simplesmente por isso: é o nome de um CD que a tal médium produziu e resolveu distribuir gratuitamente no site dela. É interessante notar que lá tem de tudo (até outros CDs que você pode comprar por apenas 20 dólares), menos uma explicação sobre o que não aconteceu na última terça. Além disso, o blog dela só pode ser acessado se você for convidado.

Há quem diga agora que a data - 14 de outubro - era referente ao calendário juliano e, isso equivale a 24 de outubro no nosso calendário gregoriano. Sim, temos uma nova data agora... Mas não acreditem nisso, é mais uma desculpa esfarrapada, mais uma besteira misticóide e charlatanista. Além do mais, por que aliens ultra-avançados, que nos estudam há muitas eras, usariam um calendário ultrapassado?

E quanto à citação de "Alabama" e "hemisfério sul" acabei pesquisando e descobri que esse é o nome de um condomínio residencial fechado que ainda está sendo construído na cidade de Klerksdorp, na África do Sul. Mesmo havendo um "Alabama" no hemisfério sul, ninguém mora lá e, portanto, ninguém viu nada. Por quê os aliens iriam escolher um local deserto para aparecer? Além disso, o hemisfério sul é o que tem menos terras emersas e, portanto, o menos habitado. A maior parte de nossa civilização está no hemisfério norte. Por que não iriam para lá?

A questão aqui não é se há vida extraterrestre. É muitíssimo provável que haja. O que eu questiono é a existência de OVNIs (UFOs). E por uma razão muito simples: por quê eles viriam pra cá? Nosso planeta é muito pequeno, nosso sol é modesto - nós não somos especiais. E se viessem mesmo, como seriam capazes de atravessar uma enorme distância interestelar, de milhares, talvez milhões de anos-luz sem conhecer a tecnologia do rádio? É claro que eles fariam contato bem antes de chegar, mas isso certamente seria feito em cadeia mundial de rádio e TV [1] e não através de um recadinho para uma tia desconhecida de um canto qualquer do planeta.

Muita gente se esquece, porém, que mesmo que possa haver muita vida inteligente no universo, alguma civilização deve ter sido a primeira a surgir. Nós podemos muito bem ser essa primeira civilização, podemos sim ser a civilização mais avançada de nossa galáxia, embora não pareça - nós mal começamos a explorar nosso sistema solar, nós só fomos até a Lua por enquanto, e a Terra ainda tem muitos problemas econômicos e sociais que nos impedem de explorar o espaço de forma adequada. Nesse caso ainda estaríamos sozinhos, por que nenhuma outra civilização surgiu até agora (ou, se surgiu, ainda não é tecnologicamente capaz de fazer contato conosco).

_______________
Nota:
[1] Quando falo em cadeia mundial de rádio e TV, eu quero dizer que, se eles forem suficientemente inteligentes e até mesmo mais avançados do que nós, eles poderiam facilmente hackear todos os nossos sistemas de telecomunicações e fazer contato com todo o planeta. Nossas ondas de rádio já são audíveis dentro de um raio de 70 anos-luz, embora muito enfraquecidas. Qualquer nave que entrasse nesse enorme "globo" de sinais de rádio seria capaz de recebê-los, interpretá-los e enviar respostas inteligíveis em tempo hábil. Isso, além de ser convincente, seria um verdadeiro gesto de amizade, pois não ofenderia nossa inteligêcia. Eles mostrariam que sabem qual é nosso nível tecnológico (mesmo que esse nível seja inferior ao deles).

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Cectic 27 - Intuição

Clique para ampliar.

sábado, 11 de outubro de 2008

Cectic 26 - Ciência Pré-Histórica

Uma pequena homenagem ao grandes cientistas esquecidos da era pré-histórica, entre os quais podemos citar: o descobridor do fogo, o inventor da roda, o inventor do barco, o inventor das roupas além de todos aqueles que fizeram pesquisas que hoje, para nós, parecem estúpidas (como a da tirinha), mas na verdade foram o começo de nossa longa jornada científica.


Clique para ampliar.

(A Falta de) Atualizações

Nesta semana o hypercubic não foi atualizado por absoluta falta de tempo. Tive uma semana muito ocupada no trabalho e, além disso, retomei pra valer os estudos para o vestibular. Minhas sinceras desculpas aos eventuais leitores deste blogue.

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Cectic 25 - Mecânica Alternativa

Este é uma das minhas tirinhas favoritas, pois trata de ceticismo e automóveis....

Clique para ampliar.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Cectic 24 - Testando o poder da oração

 
Clique para ampliar.

Novidades, Novidades

O hypercubic passou por pequenas modificações nos últimos dias. Agora temos uma imagem no cabeçalho, posts resumidos, sistema de avaliação e comentários (opiniões) logo abaixo dos posts. Entretanto, os posts resumidos, que tanto queria implementar (eu tenho o hábito de escrever demais às vezes), só funcionam nos posts mais recentes. Os posts antigos - inclusive as tirinhas Cectic - têm o link Continue mas há redirecionamento. Ainda não sei como resolver o problema e não tenho tempo de refazer todos os posts. Espero que gostem das mudanças e desde já agradeço a compreensão de todos e se alguém souber de uma solução para o problema dos posts resumidos, avise nos comentários.
Aproveitem também e inscrevam-se no nosso feed!

sábado, 27 de setembro de 2008

As verdadeiras vítimas do aborto

A polêmica em torno do aborto no Brasil é grande. A oposição à descriminalização do aborto é baseada, principalmente em questões puramente religiosas e machistas. O clero católico, principal voz contra o aborto é formado exclusivamente por homens que nunca saberão o que é ter um filho nem o que é ter que sustentar uma família em condições precárias. Esses mesmos homens, porém, não oferecem uma alternativa segura às mulheres, uma vez que a Igreja Católica condena o uso de qualquer método contraceptivo, seja ele físico (camisinhas) ou químico (anticoncepcionais). Muitos homens, infelizmente ainda vêem as mulheres como seres inferiores destinados exclusivamente à geração de herdeiros. Esses homens, independentemente de suas crenças religiosas, também são contra o aborto.

A lei que proíbe o aborto no Brasil é o Código Penal de 1940, em seus artigos 124, 125, 126, 127 e 128. Entretanto, mesmo com essa lei, os abortos clandestinos são comuns e põem em risco a vida de milhões de mulheres – adultas, já com uma vida formada e não apenas fetos com uma vida “em potencial”. Segundo dados da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, publicados pelo Ministério da Saúde em março de 2004, 31% de gestações terminam em aborto. Isso representa aproximadamente 1,4 milhão de abortamentos, entre espontâneos e inseguros, com uma taxa de 3,7 abortos para 100 mulheres de 15 a 49 anos. Segundo a fonte já citada, em 2002 foi registrado o alto – e ignorado – índice de 53,77 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos, devido a complicações na gestação, no parto ou no puerpério (período de 42 dias após o parto). As principais causas mortes maternas são a hipertensão, a hemorragia, a infecção puerperal e o aborto. Entretanto, a própria Área Técnica de Saúde da Mulher faz uma importante ressalva: os casos de mortes por abortamento podem ter sido maiores, já que muitas vezes as complicações decorrentes do aborto são registradas como hemorragias e infecções, o que pode camuflar as estatísticas de mortes maternas por abortamentos realizados de maneira precária, sem as menores condições de higiene.

Dados do SUS indicam que em 2004 foram realizados 1.600 abortos legais em 51 serviços especializados do SUS ao custo de R$ 232 mil. No mesmo ano, ocorreram no SUS 244 mil internações motivadas por curetagens pós-aborto - entre estes abortamentos espontâneos ou voluntários e feitos na clandestinidade - orçadas em R$ 35 milhões. Se fizermos os cálculos veremos que cada aborto legalizado (aqueles realizados após estupros ou em casos em que a mãe corre risco de vida) custa R$ 145,00. Os custos com cada internação pós-aborto clandestino são de R$ 143,44. Se o aborto fosse legalizado não haveria grande aumento dos gastos públicos com saúde e centenas, talvez milhares de mulheres seriam salvas.


A proposta de legalização do aborto, ao contrário do que afirmam alguns reacionários, não é irrestrita. Ninguém quer um genocídio de bebês praticamente formados, aos nove meses de gestação. A grande divergência se dá quando quer fixar um início para a vida humana. A maioria da comunidade científica, por exemplo, afirma que a vida humana só começa na 10ª. Semana de gestação (mais ou menos na metade do segundo mês), quando começa a se formar o sistema nervoso central (o cérebro e a medula espinhal). Só a partir de tal estágio é que há (algum nível de) consciência e, portanto, só após esse estágio o embrião sentiria as dores do aborto. Um aborto após as 10 semanas seria realmente inaceitável e, a meu ver, aí sim seria um assasinato, pois antes desse período o embrião humano é completamente indistinto do de qualquer outro animal. Aqueles que afirmam que a Constituição Federal garante o direito à vida esquecem-se que a Carta Magna não afirma quando a vida começa. Quem afirma que o início na vida se dá na concepção são os líderes religiosos, por razões puramente religiosas, e, portanto, de cunho estritamente pessoal. Entretanto, nenhum desses líderes religiosos comemora o aniversário na data de concepção e isso deve significar alguma coisa.


As mulheres devem sim ter direito de escolha. Descriminalizar o aborto não quer dizer que todas as mulheres que engravidarem vão resolver abortar. Somente aquelas em condições socioeconômicas precárias, que não apresentam condições financeiras nem psicológicas de se tornarem mães recorrem ao aborto e põem em risco a própria vida também. É um ato de desespero num momento difícil. Muitas dessas mães abrem mão do sonho da maternidade por complexas questões sociais e econômicas. Nenhuma delas acorda alegremente num dia e diz: “Oba, hoje é dia do meu aborto!”. Essas mães desamparadas enfrentam opressões psicológicas diante de tão dolorosa decisão. Se o aborto fosse legal e pudesse ser praticado livremente em hospitais, tais mulheres, antes de abortar, poderiam receber um importante apoio psicológico que lhes aliviaria o sofrimento e poderia fazê-las mudar de idéia. Dentro de um hospital as mulheres que desejassem abortar por que não têm condições financeiras poderiam ser encaminhadas ao serviço de assistência social e receber algum apoio em troca do aborto evitado.


O aborto, até as 10 semanas de gestação, seria mais uma opção num país onde o sistema educacional é ineficiente e a educação sexual é falha – e que ainda é atrapalhada pela visão de mundo equivocada da Igreja Católica. Os homens machões do Brasil muitas vezes recusam-se a usar camisinha. Depois que a mulher engravida, ela é abandonada pelo parceiro e a culpa é apenas dela. Muitas vezes até mesmo a própria família abandona a jovem que engravida precocemente por que isso “mancha” a honra da família. Como vimos, as mulheres são as verdadeiras vítimas na complexa questão do aborto. Elas também morrem ao se arriscar num procedimento abortivo clandestino. Nós só queremos defendê-las e apoiá-las.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Cectic 22 - Em outras palavras...

A tirinha a seguir define muito bem o que é o criacionismo: uma troca dissimulada de termos para tentar transformar a doutrinação religiosa numa teoria científica...

Clique para ampliar:



Não posso deixar de transcrever aqui uma um pouco da melhor definição de criacionismo, feita por Isaac Asimov num artigo publicado na New York Times Magazine de 14/06/1981 e que continua muito atual:

"Uma teoria (da maneira como a palavra é usada pelos cientistas) é uma descrição detalhada de alguma faceta do funcionamento do universo que é baseada em longa observação e experimentação e que tem sobrevivido ao estudo crítico dos cientistas em geral.

Por exemplo, temos a descrição da natureza celular dos organismos vivos (a 'teoria das células'); de objetos que se atraem mutuamente de acordo com uma regra fixa (a 'teoria da gravitação'); da energia agindo em quantidades discretas (a 'teoria quântica'); da luz viajando através do vácuo a uma velocidade fixa e mensurável (a 'teoria da relatividade'), e assim por diante.

São todas teorias; são todas firmemente fundamentadas; são todas aceitas como descrições válidas deste ou daquele aspecto do universo. Elas não são nem palpites nem especulações. E nenhuma é melhor fundamentada, examinada mais de perto, mais questionada criticamente e mais largamente aceita do que a teoria da evolução. Se ela é “apenas” uma teoria, isso é tudo o que ela tem que ser.

O criacionismo, por outro lado, não é uma teoria. Não há nenhum indício, cientificamente falando, que a apóie. O criacionismo, ou pelo menos a variedade particular aceita por muitos americanos, é uma expressão de uma lenda dos primórdios do Oriente Médio. Ela é descrita com justiça como 'apenas um mito'."

sábado, 20 de setembro de 2008

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Cectic 20 - Compre djá!


Clique para ampliar.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Cectic 19 - Acumpuntura furada


Clique para ampliar.

sábado, 13 de setembro de 2008

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

2012 e a verdadeira profecia maia

Mais um fim-do-mundo passou. No último dia 10 de setembro, quarta-feira, o LHC foi ligado e, apesar dos temores de muitos analfabetos científicos e misticóides o mundo não acabou [1] - de novo. É sempre a mesma velha história: algum movimento místico/religioso "escolhe" uma data para a chegada do tão aguardado fim-do-mundo. Criam-se expectativas. Parte da mídia, a inútil e semi-analfabeta imprensa marrom faz a festa, por assim dizer, e se aproveita dos mais crédulos. Isso, é claro, quando não criam uma imensa tempestade em copo d'água com algum experimento científico que a maioria simplesmente não compreende. Foi o que aconteceu com o Grande Colisor de Hádrons.

Agora as expectativas se voltam para 2012. Sim, eis o próximo fim-do-mundo! Por quê 2012? Por que foi escolhido pelos místicos, oras! Desta vez é o famoso movimento New Age que profetiza o fim dos tempos. Eles se baseiam agora no calendário de Contagem Longa dos maias. Ou melhor, se baseiam num suposto fim do calendário maia.

Os maias, na verdade, usavam três calendários, todos organizados como hierarquias de ciclos de dias com várias durações. A Contagem Longa era o principal calendário para fins históricos. O Haab era o calendário civil, e o Tzolkin, o religioso. Todos os calendários maias são baseados apenas na contagem serial de dias, ou seja, não são calendários sincronizados ao Sol ou à Lua. Apesar disso, tanto a Longa Contagem quanto o Haab contém ciclos de 360 e 365, respectivamente, valores muito próximos número de dias do ano solar. Por basear-se apenas na contagem dos dias, a Longa Contagem é muito parecida com o sistema de dias julianos e outras representações modernas de datas e tempo. Também é interessante notar que tal calendário conta a partir do zero. Os maias foram o primeiro povo a usar o zero.


Tabela 1 – hierarquias da Longa Contagem Maia

Ciclo

Equivale a

Total de Dias

Anos
(aproximação)

kin

-

1

-

uinal

20 kin

20

-

tun

18 uinal

360

0,986

katun

20 tun

7200

19,7

baktun

20 katun

144.000

394,3

pictun

20 baktun

2.880.000

7.885

calabtun

20 piktun

57.600.000

157.704

kinchiltun

20 calabtun

1.152.000.000

3.154.071

alautun

20 kinchiltun

23.040.000.000

63.081.429


















A Longa Contagem é organizada de acordo com a hierarquia de ciclos mostrada na Tabela 1 (acima). Cada ciclo é composto de 20 unidades do ciclo anterior, com exceção do tun, que é composto de 18 uinal de 20 dias cada. Isso resulta num tun de 360 dias, o que é uma boa aproximação com o ano solar, tendo em vista que outros povos antigos, como os romanos, usavam um calendário exclusivamente baseado no ciclo solar, com 360 dias.

Na verdade, os maias acreditavam que ao fim de cada ciclo pictun, equivalente a 7.885 anos, o universo seria destruído e recriado. Esta é a verdadeira profecia maia. Para os que ainda acreditam nisso, tal ciclo só acabará em 12 de outubro de 4772 no calendário gregoriano utilizado atualmente – bastante distante de 2012, não é mesmo? Os místicos da New Age não iriam ganhar dinheiro se escrevessem livros sobre a verdadeira profecia maia – que, muito provavelmente não vai se realizar, assim com também já falharam as diversas previsões sobre os anos 202 (feita pelos cristãos), 500 (cristãos), 1000 (católicos), 1844 (adventistas), 1914 (testemunhas de Jeová), 1925 (testemunhas de Jeová), 1975 (testemunhas de Jeová), 1999 (Nostradamus) e 2000 (quase todo mundo).

Tabela 2 – hierarquias do Calendário Gregoriano

Ciclo

Equivale a

Total de Dias

Anos

dia

1 dia

1

0,0027

mês

28, 29, 30 ou 31 dias

de 28 a 31

0,0833

ano

12 meses

365,25

1

década

10 anos

3652,5

10

século

100 anos

36525

100

milênio

1000 anos

365250

1000













Por outro lado, 2012 vai ser mesmo um ano de mudança no calendário maia e é nisso que se baseiam as presentes previsões místicas. Para os místicos o fim do mundo chegará em 21 de dezembro de 2012. Mas na verdade, se convertermos esta data para o calendário maia de Longa Contagem, obteremos o seguinte resultado: 13.0.0.0.0. Isso significa que esse será apenas o início do 13º ciclo baktun. Se compararmos a hierarquia maia à nossa hierarquia gregoriana (Tabela 2), veremos que um baktun com 394,3 anos, é mais ou menos equivalente ao nosso século. Será apenas o início do século 13 para os maias, enquanto nós já estamos, de acordo com nossa contagem, no século 21. Isso tudo acontece apenas por que são meios diferentes de contar o tempo, que além disso começaram a ser contados em épocas distintas.

Mas, então, por quê 21 de dezembro de 2012 foi escolhido pelos místicos? A resposta é simples e óbvia: superstição. Como vimos, essa data corresponde a 13.0.0.0.0. O que está acontecendo com o pessoal da New Age é o velho medo do número 13. Só isso. E, pior, tem muito charlatão ganhando bastante dinheiro em cima disso[2], vendendo livros que são verdadeiros best-sellers e que nem mesmo se referem à verdadeira profecia maia! Não seja enganado! 2012 vai ser um ano como outro qualquer! Até lá!

__________
Notas:
[1] Na verdade o LHC só foi "testado". Como é uma máquina nova ainda vai ser "amaciado" com novos testes em outubro e novembro. Só vai funcionar em potência máxima em meados de 2009. E já tem gente remarcando o fim do mundo para o ano que vem...
[2] Isso por que esse pessoal da New Age é completamente desapegado aos bem materiais... Imaginem se fossem materialistas...


__________
Leituras Recomendadas:
1) Sobre o LHC - Eu ia dedicar um post só para o LHC, mas já há um rico material sobre o assunto na internet (que foi criada no CERN):
  • Sobre os custos: o glúon apresenta uma comparação dos custos do LHC com as despesas de outras megaestruturas.
  • O quê, como, onde e por quê do LHC está no excelente 100 nexos.
  • E para aqueles que ainda acreditam que o LHC é a máquina do fim-do-mundo, é melhor passar a ter uma dúvida razoável.
2) Sobre a profecia maia - Matéria na versão on-line da revista Galileu sobre a paranóia mística com o ano 2012.


quinta-feira, 11 de setembro de 2008

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Cectic 16 - Telepatia


Clique para ampliar.

sábado, 6 de setembro de 2008

Cectic 15 - Ódio


Clique para ampliar.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Construindo o Futuro

Eis o pior pesadelo dos peões de obra: robôs na construção civil!!!


Basicamente, é um sistema robotizado de injeção e modelagem (extrusão) de concreto. Tal máquina tem sua ideia baseada no mesmo princípio da impressora de jato de tinta - só que em três dimensões. O processo é chamado de "modelagem de contorno" e é capaz de criar um edifício em questão de horas.

Tal invenção ainda está sendo projetada e testada em escala por Behrokh Koshnevis e equipe, na University of Southern California (Universidade do Sul da Califórnia). Os equipamentos já existentes são capazes de criar, automaticamente, paredes de até 1,82 m. de altura. O projeto conta com apoio e finaciamento da gigante Carterpillar, que atua no ramo de máquinas pesadas.

Nas palavras do próprio Koshnevis:
"O grande desafio em nosso centro tecnológico é construir uma casa com projeto customizado em um dia, reduzindo drasticamente os custos, os ferimentos, o desperdício e o impacto ambiental associados à construção tradicional. Poderíamos prover moradias mais acessíveis e até mesmo construir edificações extraterrenas com materiais disponíveis no local..."
Não é de se surpreender que até a Nasa esteja interessada no projeto. Com ele seria possível construir bases na Lua sem a necessidade de levar astronautas até lá. Uma possível missão tripulada do futuro poderia encontrar abrigos prontos. Obviamente, os custos também seriam mais baixos.

O vídeo a seguir apresenta o trabalho das máquinas em escala e em seguida, animações de computação gráfica mostram como seria o trabalho de verdade, usando dois sistemas diferentes: um fixo (grande e sobre trilhos) e outro móvel (pequeno e sobre rodas).



Eis algumas das minhas conclusões (ou dúvidas) pessoais:
  1. Será que tal equipamento seria economicamente viável, com produção em larga escala?
  2. Se uma impressora comum pode travar, quem garante que isso não pode acontecer com esse sistema? Imaginem se um troço desses "pega" um vírus? Teria de ser um vírus especializado, porém. Coisa feita especialmente para sabotar. Algo com espírito ludista.
  3. Consequências sócio-econômicas: A construção civil é um ramo da indústria que emprega muito. Se sistemas robotizados, como esse, chegarem ao setor, o que será dos peões-de-obra?
  4. Tal sistema, por outro lado, parece ser ideal para a construção de casas populares - projetos que exigem simplicidade e rapidez na execução.
  5. As animações não mostram, mas tais edificações devem ser dotadas de fundações se quiserem ser tecnicamente viáveis. As fundações também seriam feitas de modo automático?
  6. Os terrenos teriam que ser necessáriamente planos? Robôs com rodas não lidam muito bem com terrenos irregulares - os trilhos do sistema "fixo" também não.
  7. E quanto às paredes? Seriam inteiriças, certo? Como se comportariam tais paredes durante longos períodos de tensão causada pelo peso e variações térmicas, além da trepidação causada pelo tráfego? Uma parede comum, de tijolos, é relativamente flexível e, por isso, me parece mais durável.

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Cectic 14 - À Espera de um milagre


Clique para ampliar.

Para quem não sabe, a "salvação" do último quadrinho é o Monstro do Espaguete Voador, uma paródia de deus criada para combater o avanço do criacionismo nos EUA.

sábado, 30 de agosto de 2008

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Cectic 12 - A cura pela carteira

Clique para ampliar.

Reiki é uma terapia pseudocientífica de origem tibetana baseada na manipulação da energia vital ou espiritual (ki) através da imposição de mãos com o objetivo de restabelecer o equilíbrio vital e, assim eliminar doenças e promover a saúde. Apesar de determinados relatos, não é reconhecida pela medicina pela ausência de evidências científicas de sua eficácia.

A maioria das escolas ensina que a energia Reiki é uma energia "inteligente" [1], que "sabe o que fazer", ou "onde é precisa". Também afirmam que, por outro lado, se quem recebe não estiver aberto ao tratamento, modificando suas emoções, pensamentos e atos nocivos, a energia não terá efeito duradouro no organismo, persistindo a enfermidade.

Quando a cura está condicionada à crença ou fé isso se chama efeito placebo.

___________
[1] Energia inteligente? Isso é besteira! Como algo que não é material pode ter consciência e "saber o que faz"? Isso é só mais um nome pomposo e dissimulado para deus.

Cectic 11 - Já chegou o disco voador!


Clique para ampliar.

Um wormhole (ou buraco de verme ou buraco de minhoca), é uma característica topológica hipotética do continuum espaço-tempo, a qual é em essência um "atalho" através do espaço e do tempo. Um buraco de verme possui ao menos duas "bocas" as quais são conectadas a uma única "garganta" ou tubo. Se o buraco de verme é transponível, a matéria pode "viajar" de uma boca para outra passando através da garganta. Embora não exista evidência direta da existência de buracos de verme, um contínuum espaço-temporal contendo tais entidades costuma ser considerado válido pela relatividade geral.

O termo buraco de verme (wormhole em inglês) foi criado pelo físico teórico estadunidense John Wheeler em 1957. Todavia, a idéia dos buracos de verme já havia sido inventada em 1921 pelo matemático alemão Hermann Weyl em conexão com sua análise da massa em termos da energia do campo eletromagnético.

Analogia de um wormhole num espaço 2D curvado.

sábado, 23 de agosto de 2008

Cectic 10 - No Bar...


Clique para ampliar.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

150 anos de evolução


Há exatamente 150 anos, em 20 de agosto de 1858, Charles Darwin publicou pela primeira vez a sua Teoria da Evolução no The Journal of the Proceedings of the Linnean Society of London (um jornal especializado em biologia). Na verdade, porém, Darwin vinha trabalhando com sua teoria desde 1838. No ano seguinte, Darwin escreveria um livro, A Origem das Espécies, no qual aprofundava e explicava a sua teoria, que se baseava no conceito de seleção natural.

A ideia de uma origem comum de todas as espécies e, consequentemente, de evolução não era inteiramente nova. O primeiro a examinar tal ideia, no século VI a.C. foi o filósofo grego Anaximandro de Mileto. Mais tarde, o grego Empédocles e o romano Lucrécio também se interessaram pelo tema. Somente no século XVIII os conhecimentos bilógicos voltaram a se expandir. Assim ideias evolutivas foram propostas por alguns filósofos como Pierre Louis Maupertuis em 1745, Georges-Louis Leclerc (conde de Buffon) entre 1749 e 1778, e Erasmus Darwin em 1796. Este último, por sinal, era avô paterno de Charles Darwin. Na primeira metade do século XIX, o Lamarckismo, teoria proposta por Jean-Baptiste Lamarck, era a explicação científica mais aceita sobre a origem e a evolução da vida.

A obra de Darwin revolucionou o mundo e ainda hoje é a explicação oficial da ciência quando se fala da origem e da evolução da vida na Terra.

Uma das explicações mais simples que pude encontrar é o seguinte vídeo. Nele, o saudoso astrônomo, escritor e divulgador científico, Carl Sagan narra os 4 bilhões* de anos que nos separam das células primordiais. É importante ressaltar que a verdadeira evolução biológica ocorreu em todo aquele espaço de tempo - 4 bilhões de anos - e que não devemos basear nossa noção de evolução na duração do vídeo - pouco mais de 7 minutos.


___________________________________________________________________
* Nota: Para aqueles que não têm ideia do que se trata quando se fala em bilhões, uma comparação é muito útil:
- 1 000 000 (um milhão) de segundos = 12 dias
e
-1 000 000 000 (um bilhão) de segundos = 32 anos
.

terça-feira, 19 de agosto de 2008

sábado, 16 de agosto de 2008

Cectic 7 - Peça ajuda aos aliens


Clique para ampliar.

É interessante notar como algumas pessoas adoram alguma conspiração envolvendo alienígenas malévolos mancomunados com os governos e que estão por trás dos grandes feitos da humanidade. Essas pessoas, na verdade, são falsos céticos pois duvidam de tudo aquilo que está amplamente comprovado e ainda preferem buscar explicações que envolvem coisas improváveis. Essas pessoas acham que a humanidade é incapaz de grandes feitos. Modestamente, eu acho que tais pessoas é que são incapazes de raciocionar bem.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Cectic 6 -Tladição Chinesa, né?


Clique para ampliar.

É incrível como algumas pessoas só acham que algo é verdadeiro e indiscutível apenas por que é antigo ou tradicional ou por ser parte de uma cultura distante e exótica.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Cectic 5 - Odin nos livre!


Clique para ampliar.

sábado, 9 de agosto de 2008

Cectic 4 - Doutrinação Infantil


Clique para ampliar.

A propósito, falando em céu e inferno, uma frase de Albert Einstein é bastante reveladora sobre esta doutrina: "Se as pessoas são boas só por temerem um castigo e almejarem uma recompensa, então realmente somos um grupo muito desprezível."

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Cectic 3 - Quase Quarenta Anos Depois....


Clique para ampliar.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

sábado, 2 de agosto de 2008

Cectic - ceticismo bem-humorado

A partir de hoje o hypercubic terá conteúdo regular. E uma dose de humor também, mas sem perder o ceticismo. Todas as terças, quintas e sábados serão publicadas as tirinhas Cectic traduzidas por mim.

Eis a primeira (clique para ampliar):

quarta-feira, 9 de julho de 2008

"Ao infinito e além"?

Já faz quase 50 anos que chegamos ao espaço e vimos que a Terra é um pálido ponto azul, mas a exploração espacial é só isso?


Em 1961, o cosmonauta soviético Iuri Gagarin foi o primeiro homem a ver a Terra tal como ela é: azul, cheia de nuvens e sem fronteiras. Oito anos depois, em 20 de julho de 1969, o astronauta norte-americano Neil Armstrong, o primeiro homem a por os pés na Lua disse: “É um pequeno passo para um homem, mas um salto gigantesco para a humanidade”. Não demorou para começarmos a sonhar com visitas a Marte e, talvez, a Vênus, nossos vizinhos mais próximos. Nos anos 70, porém, confirmou-se a hipótese de que Vênus possuía uma atmosfera densa e ácida e que a temperatura na superfície superava os 400ºC. Riscamos Vênus de nosso itinerário. Voltamos nossos olhos para o planeta vermelho, e vimos que os marcianos não existem – a não ser que sejam micróbios ainda desconhecidos.


Mas não foram essas descobertas que acabaram com as viagens espaciais tripuladas. Na verdade a conquista do espaço só ocorreu ainda nos anos 60 por uma série de fatores não apenas científicos ou técnicos, mas também – e infelizmente – políticos. O mundo estava no auge da Guerra Fria – a polarização político-econômica que surgiu no pós-guerra. Na verdade, a noção de que não houve conflitos armados na Guerra Fria é um erro. As Guerras da Coréia e do Vietnã foram puramente ideológicas e, ainda assim, foram os piores conflitos do pós-guerra. Em suma, o que não houve foi uma guerra nuclear e era essa a maior tensão daquele período.


Os foguetes, porém, começaram a ser pesquisados bem antes da II Guerra. Em 1926, o cientista americano Jean-Luc Goddard começou a pesquisá-los com o intuito de mandar uma expedição à Lua. A sociedade científica da época desacreditou os trabalhos de Goddard, e ele morreu antes do início da era espacial. Hoje, Goddard é reconhecido como pioneiro. Mais tarde, já durante a II Guerra, o engenheiro alemão Werner von Braun desenvolveu a bomba-voadora V-2, usada para bombardear a Inglaterra. A mecânica por trás da bomba era essencialmente a mesma por trás dos foguetes espaciais – exceto pelo fato de que foguetes espaciais úteis não explodem. Após a guerra von Braun migrou para os Estados Unidos e foi um dos primeiros engenheiros da Nasa.


Mas quem deu o pontapé na corrida espacial foi a URSS com o satélite Sputinik, em 1957. A Nasa foi fundada em 1958, com apoio dos militares americanos. Alguns anos depois já tínhamos homens no espaço – ou melhor, nas vizinhanças da Terra.


Nas vizinhanças da Terra

Com exceção das missões tripuladas à Lua – todas missões americanas, realizadas entre 1969 e 1972 – nenhum astronauta ou cosmonauta foi além de algumas centenas de quilômetros de distância da órbita da Terra. Em média, a distância alcançada é de 300 km. Em comparação, a Lua está a 400.000 km de distância e Marte, por exemplo, a cerca de 50 milhões de km da Terra. O Universo como um todo, tem uns 13 bilhões de anos-luz (cada ano-luz vale 9,5 trilhões de quilômetros). Não se pode dizer, portanto, que estamos explorando o espaço. Estamos, no máximo, sobrevoando a Terra de um modo muito mais caro e fazendo descobertas relativamente óbvias. Por exemplo: ausência de gravidade não faz bem aos sistemas ósseo e muscular. Por outro lado, as plantas também crescem sem gravidade.


Alguns podem argumentar que a exploração espacial nos trouxe alguns benefícios, como relógios digitais, laseres, telas de LCD, uso de energia solar, computadores e mesmo a internet. Mas será que precisávamos ir “lá fora” a um custo de bilhões de dólares, durante décadas, para ter tudo isso? É claro que não. É por isso mesmo que os americanos desistiram de continuar a explorar a Lua e mandar homens a Marte. É muito mais barato – e seguro – mandar sondas-robôs.


Por outro lado, o custo de missões espaciais, tripuladas ou não, continua alto mesmo após décadas de desenvolvimento por um motivo simples: poucos paises se arriscam nesse negócio e os poucos que o fazem, fazem sozinhos. Não agências espaciais associadas. Os EUA têm a Nasa, o Japão tem a Jaxa, a China, a CNSA, Índia, a ISRO, e a Rússia, a RKA. O que mais se aproxima de uma associação espacial supra-nacional é a ESA, a agência espacial européia. A ONU, por sua vez, não tem agência, e sim uma espécie de “departamento jurídico” dedicado a assuntos relativos ao espaço (OOSA). Os países do mundo ainda não perceberam que a cooperação internacional reduziria os custos. Além disso, a exploração nacional do espaço exterior não tem sentido, pois a ONU afirma que nenhuma nação tem direito a territórios extraterrestres.


Agora, volta-se a falar de “exploração espacial”. Estados Unidos e China prometem homens na Lua, de novo, na década de 2020 e, talvez, até, Marte, na década seguinte. Mas não será o começo definitivo da era da exploração espacial. Será fogo de palha mesmo, por que, infelizmente, ainda não estamos prontos a cooperar.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...